Categorias
Sem categoria

Como Prevenir Pedras nos Rins

Se você já teve uma pedra nos rins , com certeza se lembra. A dor pode ser insuportável, chegando em ondas até que a minúscula pedra passe pelo seu encanamento urinário e saia do corpo. Para muitos, pedras nos rins não acontecem uma vez: em cerca de metade das pessoas que já tiveram uma, outra aparece em sete anos sem medidas preventivas.

A prevenção de cálculos renais não é complicada, mas requer um pouco de determinação.

Os cálculos renais se formam quando certos produtos químicos se concentram o suficiente na urina para formar cristais. Os cristais crescem em massas maiores (pedras), que podem fazer seu caminho através do trato urinário. Se a pedra ficar presa em algum lugar e bloquear o fluxo de urina, ela causa dor.

A maioria das pedras ocorre quando o cálcio se combina com uma das duas substâncias: oxalato ou fósforo. As pedras também podem se formar a partir do ácido úrico, que se forma à medida que o corpo metaboliza as proteínas.

Como evitar pedras nos rins

Prevenir cálculos renais significa prevenir as condições que suportam sua formação. Perguntei à Dra. Melanie Hoenig, professora assistente de medicina do Beth Israel Deaconess Medical Center, afiliado a Harvard, sobre as principais formas de prevenir pedras nos rins. Aqui estão suas recomendações:

Beba muita água: 

Beber água extra dilui as substâncias na urina que levam à formação de pedras. Esforce-se para beber líquidos suficientes para eliminar 2 litros de urina por dia, o que corresponde a aproximadamente oito xícaras padrão de 240 ml. Pode ajudar incluir algumas bebidas cítricas, como limonada e suco de laranja. O citrato nessas bebidas ajuda a bloquear a formação de cálculos.

Obtenha o cálcio de que precisa: 

ingerir muito pouco cálcio na dieta pode aumentar os níveis de oxalato e causar cálculos renais. Para evitar isso, certifique-se de ingerir uma quantidade de cálcio apropriada para sua idade. O ideal é obter cálcio dos alimentos, uma vez que alguns estudos relacionaram a ingestão de suplementos de cálcio a cálculos renais. Homens com 50 anos ou mais devem ingerir 1.000 miligramas (mg) de cálcio por dia, junto com 800 a 1.000 unidades internacionais (UI) de vitamina D para ajudar o corpo a absorver o cálcio.

Reduzir o sódio: 

uma dieta rica em sódio pode desencadear cálculos renais porque aumenta a quantidade de cálcio na urina. Portanto, uma dieta com baixo teor de sódio é recomendada para pessoas com tendência a pedras. As diretrizes atuais sugerem limitar a ingestão diária total de sódio a 2.300 mg. Se o sódio contribuiu para pedras nos rins no passado, tente reduzir sua ingestão diária para 1.500 mg. Isso também será bom para a pressão arterial e para o coração.

Limite a proteína animal:

 comer muita proteína animal, como carne vermelha, aves, ovos e frutos do mar, aumenta o nível de ácido úrico e pode causar cálculos renais. Uma dieta rica em proteínas também reduz os níveis de citrato, a substância química na urina que ajuda a prevenir a formação de cálculos. Se você tem tendência a pedras, limite a ingestão diária de carne a uma quantidade que não seja maior do que um baralho de cartas. Esta também é uma porção saudável para o coração.

Evite alimentos que formem pedra: 

beterraba, chocolate, espinafre, ruibarbo, chá e a maioria das nozes são ricas em oxalato, e colas são ricas em fosfato, os quais podem contribuir para pedras nos rins. Se você sofre de pedras, seu médico pode aconselhá-lo a evitar esses alimentos ou consumi-los em pequenas quantidades.

Para todos os demais, é improvável que determinados alimentos e bebidas causem cálculos renais, a menos que sejam consumidos em quantidades extremamente altas. Alguns estudos mostraram que homens que tomam altas doses de vitamina C na forma de suplementos correm um risco ligeiramente maior de desenvolver cálculos renais. Isso pode ser porque o corpo converte a vitamina C em oxalato.