Categorias
Sem categoria

Procedimentos estéticos mais procurados


Quando o assunto é sobre tratamentos estéticos e como cuidar da beleza, o Brasil está no topo, conquistou o 2º lugar no ranking dos países que mais realizaram procedimentos estéticos ( ISAPS – Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica). São tantas possibilidades que os clientes dificilmente escolhem só uma opção, o que torna esse mercado cada vez mais promissor.

Aproveitando essa tendência  e pensando no aumento dos lucros, investir em alguns procedimentos específicos (aqueles mais procurados pela clientela) pode ser o segredo para ter uma agenda lotada de atendimentos.

Quer saber em quais tratamentos apostar para aumentar a lucratividade do seu negócio?  Então vamos lá!

Limpeza de pele

Com certeza, a limpeza de pele é um dos principais serviços e o de maior procura! O que faz com que seja a porta de entrada de novos clientes e por consequência é um dos tratamentos estéticos que mais geram lucros. Então, investir nessa técnica é uma ótima oportunidade para manter a agenda cheia.

O motivo desse procedimento fazer tanto sucesso é que ele retira as impurezas da pele, isso inclui também cravos e miliuns, que são um problema muito comum que afeta a beleza da pele dos adultos e principalmente os jovens. Além disso, uma limpeza de pele bem feita, deixando a pele mais bonita, viva e sedosa, além de promover  melhora da tonificação e oxigenação do tecido.

Você já notou o tanto de celebridades e profissionais se exibindo com as famosas lâminas de Ouro? É isso mesmo! Para atrair ainda mais clientes em busca de uma limpeza de pele perfeita, que tal investir em produtos de alta qualidade para realizar esse procedimento? Essa é uma ideia certeira! Para isso, existem os cosmecêuticos exclusivos no mercado, como a limpeza de pele com ouro, que agrega muito valor ao seu serviço, por isso está sempre em foco!

Para conquistar um grupo exigente de clientes que buscam, acima de tudo, procedimentos eficazes e com vantagens exclusivas que vão além de apenas higienizar a pele, a Limpeza de pele com ouro também promove instantaneamente efeito lifting e diminuição de rugas, além de clarear até 3 tons da pele, sendo muito mais mais rápida e eficiente. Uma opção inteligente para quem deseja lucrar mais.

Peeling

O peeling é sem dúvida, um tratamento estético reconhecido pela sua eficiência e muito procurado pela clientela. O procedimento consiste em utilizar substâncias ácidas para remover o excesso de células mortas da pele com a finalidade de acelerar o processo de renovação celular, o que é extremamente benéfico para a beleza da pele. Ele pode ser feito utilizando diferentes técnicas — química, mecânica ou enzimática, ou ainda uma associação das três. Dessa forma, o tratamento:

afina e deixa a pele com uma coloração homogênea

trata manchas solares, cicatrizes de acne

suaviza rugas e linhas de expressão

diminui a flacidez e estrias

O resultado é uma pele nova e cheia de vitalidade. Assim, tanto para o público feminino quanto para o masculino, o peeling é um poderoso aliado na busca pela rejuvenescimento da pele — sendo frequentemente solicitado nos atendimentos estéticos.

Saiba Mais: Estética Noticias

Quanto maior a percepção de resultado imediato e menos agressivo for o peeling, mais valor o procedimento terá aos olhos de seu cliente!

Pensando nessa valoração, a dica é investir no procedimento que tem ganhado destaque das mídias como o renomado, peeling amazônico, o único que em até 15 minutos garante incríveis resultados logo após a aplicação. Sua fórmula a base de enzimas tropicais e ácidos orgânicos, com ativos e raízes da Amazônia, promove ação química, mecânica e enzimática, o que dá resultados definitivos, duradouros e sem riscos para os seus clientes.

Assim, eles ficarão satisfeitos com o seu serviço e não se importarão em pagar um preço justo para obter os resultados prometidos, o que consequentemente torna esse procedimento um dos mais lucrativos do mercado.

Tratamentos antirrugas e contra flacidez

Os tratamentos estéticos que utilizam ativos com efeitos antirrugas e contra flacidez são mais uma forma de conquistar clientes e aumentar os seus rendimentos. Especialmente para quem deseja fugir das agulhadas, os métodos não invasivos, mas enriquecidos com ativos cosmecêuticos de ultima geração, por ex; Syn-Ake – mais conhecido como veneno de cobra e os formulados com estimulantes de células tronco,cumprem com o prometido:

 Restaura a capacidade de divisão das células tronco adultas envelhecidas, estimulando suas ações;

 protege as células troco adulta do envelhecimento preservando e prolongando sua eficácia;

 Rejuvenesce fibroblastos, estimula a síntese de colágeno em peles maduras e “apaga” rugas.

Estes poderosos blends de ativos anti- age ainda utilizam vitaminas, proteínas e minerais que juntos atuam na regeneração e estimulação da síntese de colágeno.

Dessa forma, é possível atenuar a aparência de rugas, vincos, pele flácida e outros efeitos do tempo sem dor,  apenas com o uso de cosmecêuticos específicos. Investir nesses procedimentos e em produtos de qualidade é, então, sinônimo de retorno para o seu negócio!

Drenagem linfática

Com todo o estresse do dia-a-dia, que cliente não deseja receber uma delicada massagem e sentir-se imediatamente revigorado?  É exatamente isso que a técnica de drenagem linfática oferece — o bem estar do nosso organismo  — que depende também do bom funcionamento do sistema linfático e, por esse motivo, está no ranking dos procedimentos mais procurados pelos clientes.

A drenagem linfática promove uma ajuda inestimável, consiste na desobstrução dos ductos linfáticos, com manobras leves, onde são drenados os líquidos excedentes que circundam as células, mantendo o equilíbrio hídrico dos espaços intersticiais. Por isso, também se diz que  reduz medidas quando a causa é o excesso de líquidos (edema). Além disso, o procedimento inclui ainda outros benefícios para o cliente, como:

fortalecimento do sistema imunológico;

maior oxigenação das células e tecidos;

aceleração do metabolismo;

relaxamento e redução do estresse.

limpeza e desintoxicação do organismo

Com tantas vantagens, ao aplicar uma boa técnica de drenagem linfática e agradar seu cliente desde o primeiro serviço prestado, você assegura o retorno dele, pois, é necessário reforçar que quanto maior o número de sessões realizadas, melhores e mais constantes são os resultados obtidos.

Assim, mesmo com tantas opções de tratamentos estéticos, através desta técnica reconhecida você assegura e amplia seu faturamento ao oferecer bem estar e beleza associados a seu cliente com  um serviço altamente profissional.

Massagem modeladora

Você sabia que as Brasileiras gostam de roupas que valorizam suas curvas? É por isso que a massagem modeladora é um tratamento estético tão procurado!  Quando associada com cosmecêuticos funcionais é capaz de reduzir medidas em poucas sessões e o melhor de tudo é que os ativos cosmecêuticos continuam fazendo efeito após o término da sessão! Essa técnica reduz medidas, além de amenizar a aparência das indesejadas celulites. Então, pode ter certeza que a sua agenda ficará lotada de clientes para fazê-lo — especialmente quando o verão estiver chegando!

As técnicas aplicadas nesse tratamento incluem uma massagem com movimentos intensos e rápidos na região das coxas, abdômen e braços, o que aumenta o fluxo sanguíneo nesses locais e promove maior oxigênação dos tecidos e consequente melhora dos nutrientes.

Quanto mais ativos funcionais no creme de massagem, melhor!  E se tiver ação lipolítica, aí sim fica completo, pois a massagem modeladora associado a este tipo de cosmecêutico, estimula a quebra de células adiposas. Isso modifica completamente o corpo do cliente e melhora em muito a sua aparência, deixando-o muito mais feliz.

Como o sobrepeso é uma realidade que atinge crescentemente a população mundial e em especial a brasileira, a busca por alternativas fáceis e rápidas para reduzir medidas estão fazendo muito sucesso no mundo da estética. Assim, a massagem modeladora associada a ativos funcionais, torna-se uma das campeãs de procura por essa parcela de clientes que estão acima do peso, elevando e até mantendo sua lucratividade em níveis significativos.

Massagem anticelulite

Celulite é o verdadeiro pesadelo do público feminino! Afinal, nenhuma mulher quer exibir o seu corpo em uma praia ou na piscina durante o verão, ou para o parceiro, cheio dos terríveis furinhos que atingem principalmente os glúteos, coxas e barriga, não é mesmo?

Assim, contar com uma boa linha de produtos com ativos contra celulites, que fazem efeito por meio da ativação do sistema sanguíneo e linfático, é o segredo para eliminar de forma eficiente esses nódulos que tanto incomodam sua cliente.

Rede Sociais: https://www.facebook.com/G2-Portal-de-Noticias-103955877864969/ https://twitter.com/g2portaldenoti1

Vale lembrar que quanto mais rápido e eficiente o tratamento, mais seu cliente pode pagar por ele. Por isso, o Spa Dermodreen é um tratamento muito utilizado para mostrar resultado logo após a primeira aplicação.Por ser um tratamento cem por cento estético de base natural, composto de café, sais minerais e extratos de plantas, tem efeito surpreendente em todos os graus de celulite ao elimina as toxinas do tecido, ativa a circulação e drena todo o excesso de líquidos e impurezas.

Já está sentindo o sorriso de satisfação dos seus clientes após passarem por esse procedimento? É exatamente isso que ocorrerá. Além disso, a sua felicidade também estará garantida, porque seus clientes serão fidelizados pelo seu tratamento estético eficaz — garantindo a sua lucratividade.

Com tantos procedimentos estéticos a se fazer — cada um com benefícios e necessidades diferentes para a beleza — as fontes de lucros para o seu negócio também são múltiplas.

O mais importante é sempre ter em mente que a principal fonte para aumentar o rendimento dos seus serviços é a satisfação do cliente, porque assim ele sai de cada sessão, marca as próximas, tem confiança para fechar novos tratamentos estéticos  com você e ainda recomenda o seu trabalho — garantindo o crescimento da sua carteira de clientes, seu reconhecimento como excelente profissional e o sucesso do seu negócio.

FONTE: https://www.r7.com

Categorias
Sem categoria

Sculptra

Eu gosto sempre de reforçar que beleza e bem-estar, antes de mais nada, vem de dentro. Isso para mim não é clichê, é fato. Depois de uma certa idade, tudo vai influenciar na aparência da pele: os nutrientes e antioxidantes que ingerimos na alimentação, sono em dia, ficar longe do cigarro (nem preciso dizer isso, né?), consumo de álcool com muita moderação, enfim, o estilo de vida como um todo.

Se tudo isso estiver em dia, aí sim acho que também vale investir  em procedimentos estéticos para o que estiver incomodando. Não serei hipócrita aqui e dizer que não sou vaidosa e que não me incomodo com as rugas que vão aparecendo. Mas minha prioridade na vida é minha saúde física e menta.

Já pensou sobre como tirar rugas do rosto?

Você sabia que a queda da produção de colágeno chega com a idade e que isso pode contribuir com a flacidez da pele da face? Pois é. Mas existem várias soluções que podem ajudar nesses casos de como tirar rugas do rosto. Dentre eles, o Sculptra Rosto.

Saiba Mais: Dermatologista – BH

O Sculptra pode ser aplicado no rosto com várias finalidades, redefinição do contorno e reposição do volume facial (preenchimento facial) e também para a bio-estimulação de colágeno, melhorando a elasticidade da pele e sua textura superficial.

O Sculptra também pode ser aplicado no corpo e seu objetivo é o tratamento da flacidez ou da celulite. Pode ser aplicado praticamente em qualquer região da nossa pele. Veja os possíveis tratamentos com Sculptra:

Flacidez do rosto.

Rugas do rosto.

Perda de volume do rosto.

Flacidez do pescoço.

Flacidez e rugas do colo.

Flacidez dos braços.

Flacidez abdominal.

Glúteos e Flacidez no bumbum.

Flacidez das coxas.

Celulite.

Papada.

Flacidez corporal.

Estrias.

Cicatriz de acne.

Rejuvenescimento Facial – Resultados Sculptra

O Sculptra apresenta resultados evidentes a partir da segunda sessão, que é geralmente realizada 2 meses após a primeira aplicação, e permanecem por até dois anos. Os efeitos mais comuns observados estão relacionados com a aplicação: pequeno sangramento, equimoses e vermelhidão. Esses efeitos são normais e fazem parte do processo. Todos esses efeitos são transitórios e desaparecem em média de 3 a 10 dias da sua aplicação.

Os resultados obtidos com o procedimento duram em média 2 anos e após esse período novas aplicações podem ser necessárias para manter o aspecto do rosto rejuvenescido. Dependendo do paciente, é recomendada a aplicação todo ano.

Rede Sociais: https://www.facebook.com/G2-Portal-de-Noticias-103955877864969/ https://twitter.com/g2portaldenoti1

O procedimento é extremamente seguro, mas requer um profissional capacitado e habilitado para a realização. Alguns cuidados com a pele são necessários e o procedimento é contraindicado para pacientes alérgicos a qualquer um dos componentes da substância. Também não deve ser aplicado em pacientes que apresentam infecção ou inflamação cutânea no local da aplicação, gestantes e portadores de doenças autoimunes.

FONTE: https://www.r7.com

Categorias
Sem categoria

Doenças renais graves

Os rins possuem funções vitais em nosso organismo. São eles que filtram o sangue, eliminando toxinas e retirando o excesso de água do organismo. Quando o processo de filtração falha, surge a insuficiência renal, uma doença grave que deve ser acompanhada de perto por um médico nefrologista.
Continue lendo este post para obter mais informações sobre a insuficiência renal. Acompanhe!

Quais são as causas da insuficiência renal?

Há dois tipos de insuficiência dos rins, cada um com suas possíveis causas, sintomas e prognósticos. Saiba mais!

Insuficiência renal aguda

Essa doença também pode ser chamada de lesão renal aguda e é caracterizada pela perda repentina da capacidade filtrante dos rins. Seu desenvolvimento pode levar alguns dias ou apenas poucas horas. Quando diagnosticada e tratada precocemente, a insuficiência renal aguda pode ser revertida.
A insuficiência renal aguda é mais comum em pacientes hospitalizados ou que apresentam alguma dessas condições:

falhas na circulação sanguínea renal;

infecções graves

uso de medicamentos (tóxicos aos rins);

entupimento dos ureteres, os canais que transportam a urina para a bexiga.

Insuficiência renal crônica

Saiba Mais: Nefroclinicas Em Rio De Janeiro

A doença renal crônica, como também é conhecida, é a perda lenta e gradual da atividade dos rins. A insuficiência renal crônica geralmente não é revertida, mas pode manter-se estável caso seja acompanhada pelo especialista. Ela pode ser desencadeada por diversas condições que prejudicam o funcionamento renal, tais como:

diabetes tipo 1 ou tipo 2;

hipertensão arterial;

doenças autoimunes.

Doença renal policística, uma doença que passa dos pais para os filhos;

Doenças cardíacas;

Doenças da Prostata.

Como a insuficiência renal é diagnosticada?

A insuficiência renal, seja ela aguda ou crônica, traz uma série de sintomas para o portador da doença. Na Insuficiência Renal Crônica muitos podem não apresentar sintomas, pois o corpo tem tempo para se adaptar às alterações, com os sintomas só aparecendo em fase avançada da doença. Veja alguns deles:

cansaço intenso;

náuseas e vômitos;

inchaço.

Pressão arterial muito alta

Arritmia cardíaca

Falta de apetite

Os exames de rotina podem detectar problemas no funcionamento dos rins. Na análise do sangue acompanha-se os valores de creatinina, ureia, sódio, potássio e outras substância


Os exames de imagem — como a ultrassonografia, a ressonância magnética e a tomografia computadorizada — também podem ser usados na investigação da doença. Em alguns casos, o médico pode solicitar uma biópsia de tecido renal para averiguar as causas da insuficiência.

Como é feito o tratamento para a insuficiência renal?

O tratamento deve atacar as causas do problema. Veja alguns exemplos:

a circulação nos rins deve ser restaurada, caso ela esteja comprometida;

as obstruções no trato urinário devem ser removidas;

o uso de medicamentos que causam a insuficiência deve ser suspenso;

as infecções devem ser combatidas com remédios apropriados.

Controle adequado do diabetes, hipertensão, doença cardíaca.

Rede Sociais: https://www.facebook.com/G2-Portal-de-Noticias-103955877864969/ https://twitter.com/g2portaldenoti1

Nos casos de insuficiência renal grave, quando as toxinas que se acumulam no organismo, elas podem ser removidas por meio da hemodiálise. Nos casos em que não é possível recuperar os rins, o transplante renal passa a ser considerado.
Durante o acompanhamento, é recomendada uma dieta especial. Assim, devem ser evitados alimentos ricos em proteínas, sal e potássio. Pacientes com insuficiência renal grave não podem comer carambola.


Como qualquer problema de saúde, a insuficiência renal tem maiores chances de melhora ou estabilidade do quadro quando diagnosticada precocemente. Por isso os check-ups médicos são muito importantes e contribuem positivamente para a qualidade de vida do paciente.

FONTE: https://www.r7.com

Categorias
Sem categoria

Fatores de risco para doença renal crônica

Com cerca de doze centímetros de comprimento e localizados na parte posterior do abdômen, os rins fazem parte dos órgãos mais vitais do corpo. São responsáveis por filtrar o sangue para controlar a quantidade de água e de sal no corpo, eliminar toxinas, ajudar a controlar a hipertensão arterial e produzir hormônios que impedem a anemia e a descalcificação óssea, além disso, são eles que eliminam medicamentos e outras substâncias ingeridas.

É exatamente por essas diversas funções descritas que os rins precisam estar completamente saudáveis e em plena capacidade de executar suas funções no corpo. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia, 850 milhões de pessoas apresentam doença renal em todo o mundo. A doença renal crônica causa aproximadamente 2,4 milhões de mortes por ano, e essa taxa cresce anualmente.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia, os principais fatores de risco para o aparecimento de doenças renais são a hipertensão arterial, o diabetes e o histórico familiar de doenças renais. Entretanto, obesidade, fumo e uso de medicações tóxicas também podem contribuir e afetar a saúde dos rins. Sendo os mais afetados são pessoas que vivem em países de baixa e média renda.

Pensando nisso, separamos alguns hábitos para manter os rins o mais saudáveis e evitar o aparecimento de doenças renais.

Manter a pressão sempre em níveis controlados

Nossa cultura em geral tem uma alimentação voltada a produtos industrializados e com alto teor de sódio, entretanto ambos em excesso são prejudiciais a esse órgão tão essencial para o corpo. Sendo essa doença agravada pelo envelhecimento da população, além de sedentarismo e obesidade. Sendo assim é ideal que controle no consumo de sódio e procure sempre alimentos mais naturais.

De bem com a balança

Assim como a alimentação, o controle de peso é de suma importância para o funcionamento regular dos rins, sendo eles responsáveis pela excreção de substâncias por meio do processo de filtragem do sangue, esses órgãos uma programação para o controle de altura e peso. Sendo assim, o excesso de peso leva a complicações como hipertensão e diabetes. Quando hábitos saudáveis são adquiridos, o risco de sofrer com um problema no rim é bem menor.

Saiba Mais: Nefrologista Em – BH

Alimentação equilibrada

Conforme já citado nos itens anteriores, especialistas em nefrologia alertam para uma alimentação equilibrada deixa seus rins fora da zona de perigo, é necessário tomar cuidado com o excesso de gordura, sal, sódio e açúcar. É indicado preferir alimentos ricos em vitaminas e fibras, colaborando assim para a manutenção adequada das funções renais.

Mantenha-se hidratado

Tomar bastante água é fundamental. Muitas vezes a substituição por outras bebidas como refrigerantes e sucos artificiais prejudica o órgão. É de suma importância que o adulto deve ingerir em média dois litros de água por dia, fora outros líquidos considerados saudáveis como chás e sucos naturais, principalmente em regiões secas onde a perca de líquidos se acentua.

Apague o cigarro

Por conta de sua função, os rins são repletos de vasos sanguíneos. O cigarro, por causa de suas substâncias tóxicas, desencadeia uma série de inflamações que prejudicam o órgão. Sendo o tabaco uma sujeira pesada que dificulta o bom funcionamento dos rins, tendo um impacto maior na bexiga. O que facilita o aparecimento de tumores nas bexigas e nos rins.

Rede Sociais: https://www.facebook.com/G2-Portal-de-Noticias-103955877864969/ https://twitter.com/g2portaldenoti1

Importante ressaltar também que o acompanhamento com nefrologista é necessário em todos os momentos da vida, pois as doenças renais são silenciosas, de forma que somente com a visita regular ao especialista em nefrologia a prevenção será feita de maneira eficaz.

FONTE: https://www.r7.com

Categorias
Sem categoria

Nefrologia Doenças


“Saúde dos Rins para Todos” é o tema do Dia Mundial do Rim 2019. Mas, você sabe qual a importância desse órgão para o bom funcionamento do corpo? Primeiro para quem ainda não sabe, a palavra rim vai para o plural porque temos dois. E eles ficam na região posterior do abdómen, um na direita e outra na esquerda. A principal função deles é filtrar o sangue para controlar a quantidade de água e de sal no corpo, eliminar toxinas, ajudar a controlar a hipertensão arterial e produzir hormônios que impedem a anemia e a descalcificação óssea, além de eliminar medicamentos e outras substâncias ingeridas.

É exatamente por suas inúmeras funções que os rins precisam estar saudáveis. Rins doentes ocasionam as chamadas doenças renais, motivo de preocupação em todo o mundo, por conta do crescente aumento de casos.

Segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia, 850 milhões de pessoas têm doença renal em todo o mundo. A Doença Renal Crônica causa pelo menos 2,4 milhões de mortes por ano, com uma taxa crescente de mortalidade. E os mais afetados são pessoas que vivem em países de baixa e média renda.

De acordo com a diretora de Políticas

Associativas da Sociedade Brasileira de Nefrologia, Cinthia Vieira, os principais fatores de risco para doenças renais são a hipertensão arterial, o diabetes e o histórico familiar de doenças renais. Mas obesidade, fumo e uso de medicações tóxicas também podem afetar a saúde dos rins.

Saiba Mais: Agenda a sua consulta Aqui NefroClínicas

“No Brasil, um em cada 10 brasileiros vai ter algum tipo de doença renal. Ele tem e não sabe, porque a doença renal é silenciosa. Ela não apresenta sintomas maiores. E como diabetes e hipertensão são doenças prevalentes no Brasil, e lembrando também da obesidade, essas doenças levam à doença renal crônica. E se a pessoa tiver uma função renal muito prejudicada, abaixo de 10%, vai entrar em hemodiálise, em diálise peritoneal ou vai precisar de transplante”, explica a nefrologista.

Sucesso no tratamento


O bombeiro militar e salva-vidas, Marco Martins, de 31 anos, levava uma vida saudável em São Lourenço do Sul (RS), onde vive, até que um dia foi surpreendido com o primeiro sintoma. “Eu acordei e senti uma sensação ruim nos pés e quando vi estavam bem inchados. Pensei que fosse alguma alergia. Mas, era um edema [acúmulo de líquido no tecido subcutâneo que ocorre quando os fluidos dentro dos vasos sanguíneos ou linfáticos extravasam para a pele]”, conta.

Depois de alguns exames indicados pelo nefrologista, o Marco foi diagnosticado com doença renal e iniciou um tratamento medicamentoso. No entanto, a situação ficou mais grave e começou a prejudicá-lo no trabalho de salva-vidas. “Eu sentia dificuldade até de respirar”, relembra.

Com a piora, Marco chegou a ser internado para avaliação e acompanhamento médico. Passou a se alimentar de comida sem sal para o controle da pressão, especialmente. “Mesmo assim, eu vivia inchado no rosto, no abdômen, nas pernas. Eu fiquei totalmente desfigurado”, conta.

Mesmo com inúmeros medicamentos, o rim dele parou de funcionar e o Marco foi levado para a hemodiálise. Enfrentando a dificuldade emocional para lidar com a doença, o bombeiro fez sessões de hemodiálise, para a filtrar o sangue, ao menos três vezes por semana. “Eu olhava para os lados e via pessoas de mais idade, de uns 50, 60 anos, fazendo hemodiálise e eu, com 29 anos, que nunca fui desleixado com o corpo, estava ali”, desabafa.

No caso dele, chegou a ser considerado o transplante de rins. Mas Marco começou a atender ao uso de um novo medicamento, uma espécie de quimioterapia. Os exames apontaram melhora e depois de um tempo, os médicos garantiram a cura. Hoje, depois de dois anos, ele vive bem e toma precauções para evitar o adoecimento dos rins. “Eu não faço uso de sal e sódio e pratico atividades físicas com intensidade. Aprendi a ter um padrão de vida focado na minha saúde. Estou muito melhor do que há alguns anos”, comemora.

Como se prevenir


Cuidar dos rins significa ficar longe de doenças renais. Para prevenção, uma das principais dicas é adotar uma dieta menos salgada. “Nós aqui no Brasil comenos em torno de 12 gramas de sal por dia, quando o adequado seria em torno de 2 gramas de sal/dia. O sal tem um efeito de reter mais água. Isso faz os rins trabalharem com uma pressão mais alta, levando a uma doença renal ou uma doença renal crônica. E para quem é diabético, a dieta também deve ser controlada, especialmente em relação ao açúcar”, chama a atenção a médica .

A hidratação é indispensável. “Não devemos esperar a sede para beber água. A sede já significa a desidratação. Deve-se tomar uma quantidade de líquido aumentado para filtrar mais a urina. As patologias que podem ser prejudicados pela falta de água é quem já tem cálculo renal, a pedra no rim. Tem que tomar muito mais água, sempre tentando evitar que os cristais fiquem muito tempo na urina, formando aumentando a formação das pernas”.

Rede Sociais: https://www.facebook.com/G2-Portal-de-Noticias-103955877864969/ https://twitter.com/g2portaldenoti1

Idosos, portadores de doença cardiovascular e pacientes com história de doença renal em familiares têm grande potencial para desenvolver lesão renal e devem ser investigados com triagem de exames de urina e dosagem de creatinina no sangue. “São exames simples, disponíveis no SUS, que trazem informações valiosas para dizer como os rins estão funcionando. A recomendação é fazer o exame uma vez por ano. E quem já tem uma história familiar, hipertensão ou diabetes, é de no mínimo de seis em seis meses”.

FONTE: https://www.r7.com

Categorias
Sem categoria

Aplicação de vasinhos com glicose


A escleroterapia é um tratamento feito pelo médico angiologista para eliminar ou diminuir veias e, por isso, é muito usado para tratar vasinhos na pele ou varizes. Por isso, a escleroterapia é também muitas vezes referida como “aplicação para varizes” e geralmente é feita com a injeção de uma substância diretamente na variz para eliminá-la.

Após o tratamento com escleroterapia, a veia tratada tende a desaparecer ao longo de algumas semanas e, por isso, pode ser preciso até um mês para observar o resultado final. Este tratamento pode também ser usado em outros casos de veias dilatadas, como hemorroidas ou hidrocele, por exemplo, embora seja mais raro.

Que tipos existem?

Existem 3 tipos principais de escleroterapia, que variam de acordo com a forma como é feita a destruição das veias:

Saiba Mais: Angiologia e Cirurgia Vascular – BH

Escleroterapia com glicose: também conhecida como escleroterapia por injeção, é especialmente usada para tratar vasinhos e pequenas varizes. É feita com a injeção de glicose diretamente na veia, o que causa irritação e inflamação do vaso, resultando em cicatrizes que acabam por fechá-lo;

Escleroterapia laser: é uma técnica mais usada para eliminar vasinhos do rosto, tronco e pernas. Neste tipo, o médico utiliza um pequeno laser para aumentar a temperatura do vaso e causar sua destruição. Por utilizar laser, é um procedimento mais caro.

Escleroterapia com espuma: este tipo é mais usado em varizes grossas. Para isso, o médico injeta uma pequena quantidade de espuma de dióxido de carbono que irrita a variz, fazendo com que desenvolva cicatrizes e fique mais disfarçada na pele.

O tipo de escleroterapia deve ser discutido com o médico angiologista ou dermatologista, pois é importante avaliar todas as características da pele e da própria variz, para escolher o tipo com melhor resultado para cada caso.

Quem pode fazer escleroterapia?

A escleroterapia geralmente pode ser usado em quase todos os casos de vasinhos e varizes, no entanto, como é um método invasivo, deve ser utilizado apenas quando outros métodos, como o uso de meias elásticas, não conseguem diminuir as varizes. Assim, deve-se sempre discutir com o médico a hipótese de iniciar este tipo de tratamento.

Idealmente, a pessoa que vai fazer escleroterapia não deve ter excesso de peso, para garantir uma melhor cicatrização e o surgimento de outros vasinhos.

Fazer escleroterapia dói?

A escleroterapia pode provocar dor ou desconforto quando a agulha é inserida na veia ou depois, quando o líquido é inserido, pode surgir uma sensação de queimação no local. No entanto, esta dor costuma ser suportável ou pode ser atenuada com o uso de uma pomada anestésica na pele, por exemplo.

Quantas sessões são precisas?

O número de sessões de escleroterapia varia bastante de acordo com cada caso. Por isso, enquanto em alguns casos pode ser necessária apenas uma sessão de escleroterapia, existem casos em que pode ser preciso fazer outras sessões até obter o resultado pretendido. Quanto mais grossa e visível a variz a tratar, maior será o número de sessões necessárias.

É possível fazer escleroterapia pelo SUS?

Desde 2018, é possível fazer sessões gratuitas de escleroterapia através do SUS, especialmente em casos graves quando as varizes causam sintomas como dor constante, inchaço ou trombose.

Para fazer o tratamento pelo SUS deve-se fazer uma consulta no posto de saúde e discutir com o médico os benefícios da escleroterapia no caso específico. Caso seja aprovado pelo médico, depois é necessário fazer exames para avaliar a saúde geral e, caso tudo esteja bem, deve-se ficar na fila de espera até ser chamado para fazer o procedimento.

Rede Sociais: https://www.facebook.com/G2-Portal-de-Noticias-103955877864969/ https://twitter.com/g2portaldenoti1

Quais os possíveis efeitos colaterais?

Os efeitos colaterais da escleroterapia incluem sensação de queimação no local imediatamente após a injeção, que tende a desaparecer em algumas horas, formação de pequenas bolhas no local, manchas escuras na pele, hematomas, que surgem quando as veias são muito frágeis e tendem a desaparecer espontaneamente, inchaço e reações alérgicas à substância usada no tratamento.

Que cuidados se deve ter?

Os cuidados na escleroterapia devem ser adotados antes do procedimento e depois. No dia anterior à escleroterapia, deve-se evitar fazer a depilação ou aplicar cremes no local onde vai ser feito o tratamento.

Após a escleroterapia, recomenda-se:

Usar uma meia de compressão elástica, tipo Kendall, durante o dia, por pelo menos 2 a 3 semanas;

Não fazer depilação nas primeiras 24 horas;

Evitar exercício físico exaustivo durante 2 semanas;

Evitar a exposição solar por, pelo menos, 2 semanas;

Apesar do tratamento ser eficaz, a escleroterapia, não impede a formação de novas varizes, e, por isso se não existirem cuidados gerais como usar sempre a meia elástica e evitar permanecer muito tempo de pé ou sentado, outras varizes poderão aparecer.

Os vasinhos e as varizes podem voltar?

Os vasinhos e as varizes tratadas com a escleroterapia raramente voltam a surgir, no entanto, como este tratamento não trata a causa das varizes, como o estilo de vida ou o excesso de peso, novas varizes e vasinhos podem surgir em outros locais da pele.

FONTE: https://www.r7.com

Categorias
Sem categoria

O que é estética no dente


O sorriso é um dos principais cartões de visita de qualquer pessoa. Por isso, o número de pessoas que recorrem à odontologia estética para corrigir falhas no sorriso é cada vez maior. Afinal, todos querem ter dentes bonitos, brancos, bem alinhados e saudáveis.

Mas, você sabe o que é odontologia estética? Se não, fique tranquilo que iremos explicar do que se trata e em quais situações o tratamento odontológico estético é recomendado. Acompanhe!

Conceito

Saiba Mais: Ortho 3D Em Nova Lima

A odontologia estética é a especialidade odontológica que atua na área de cosmética e restauração dental, sempre associada à saúde e a funcionalidade bucal. A função dessa especialidade é transformar sorrisos através de tratamentos específicos. 

Os resultados são vistos e sentidos pelos pacientes que melhoram a autoestima e se sentem mais confiantes. Afinal, dentes feios inibem o sorriso de qualquer pessoa.

Indicações

Os tratamentos dentários estéticos são indicados para pacientes não se sentem à vontade para sorrir por causa da vergonha pela aparência dos dentes. Entretanto, o tratamento estético não visa apenas melhorar a aparência dos dentes, ele ajuda também a melhorar a funcionalidade da arcada dentária.

Pessoas que consideram seus dentes feios, que têm dentes escurecidos ou manchados, que possuem um espaço entre os dentes (diastema), que apresentem algum dente quebrado ou outro fator que incomode, podem recorrer ao tratamento. 

A odontologia estética também é indicada para pessoas que desejam ter uma aparência mais jovem, pois com o avanço da idade, os dentes também envelhecem.

Tratamentos e técnicas

No ramo odontológico estético, há vários tratamentos disponíveis e, com os avanços da tecnologia, cada vez mais rápidos e eficazes. Vejamos alguns dos métodos mais comuns e as técnicas utilizadas em cada procedimento.

Clareamento dentário

O clareamento dentário é um dos campeões de procura nos consultórios odontológicos. Isso porque alguns hábitos alimentares e o uso de tabaco escurece os dentes. Há três opções de técnicas para clareamento: a laser (consultório), com gel (caseiro) e associação das duas.

O tratamento a laser é feito no consultório e são necessárias de 1 a 3 sessões para obter o resultado esperado, isso vai depender do grau de mancha nos dentes.

Já o clareamento caseiro é feito com o auxílio de uma moldeira de silicone preenchida com um gel clareador. O gel deve ser aplicado todos os dias, em média duas semanas, e pode ser usado enquanto dorme ou se preferir em algum outro horário, sempre de acordo com orientação do dentista. Vale ressaltar que este tratamento é mais longo do que o tratamento a laser, mas os resultados são bem parecidos.

A técnica de clareamento associada combina a eficácia do clareamento dental caseiro com a rapidez do clareamento a laser. A sessão de clareamento no consultório diminui bastante o tempo de uso das moldeiras em casa motivando o paciente que acaba colaborando mais com o tratamento e obtendo ótimos resultados.

Facetas de porcelana e Lentes de contato

As facetas e lentes de porcelana são indicadas para corrigir dentição torta e manchada, diminuir a distância entre os dentes, melhorar o formato dos dentes, corrigir curvatura, entre outras indicações. O tratamento consiste na aplicação de facetas laminadas, confeccionadas com porcelana e colada nos dentes.

Restauração

É o tratamento mais comum na odontologia estética. É indicado para restaurar dentes com cárie, trauma (dentes quebrados), infiltrações em restaurações existentes, entre outros. Para restaurar os dentes é utilizado a resina — material de alta durabilidade e que deixa os dentes com aspecto natural.

Rede Sociais: https://www.facebook.com/G2-Portal-de-Noticias-103955877864969/ https://twitter.com/g2portaldenoti1

Beleza e saúde

Mas se engana quem pensa que a função da odontologia estética é somente melhorar o aspecto visual do paciente. Nada disso, quando um paciente procura um profissional a fim de corrigir imperfeições em seu sorriso, ele busca mais do que estética, ele busca uma forma de se sentir melhor consigo mesmo.

FONTE: https://www.r7.com

Categorias
Sem categoria

Implante dentário pós operatório inchaço


É preciso mudar os hábitos alimentares para obter resultados satisfatórios com a instauração do novo dente. Nos primeiros dias pós-cirurgia, deve-se evitar mastigar alimentos duros, pois podem quebrar a coroa e os dentes naturais.

O ideal é que a dieta seja líquida ou pastosa e sempre fria, como sorvete, sucos, iogurtes, vitaminas e açaí. Não é aconselhado consumir alimentos quentes, visto que o calor provoca a vasodilatação, o que contribui para aumentar o sangramento.

Na primeira semana, é importante mastigar devagar e evitar utilizar a parte que foi operada. A região está muito sensível e qualquer pressão pode causar dor e sangramento.

Repouso

É fundamental que, nas primeiras 72 horas, o paciente fique em repouso para reduzir o inchaço e a dor. Isso envolve tanto o repouso físico quanto o mastigatório. Sendo assim, nas primeiras horas pós-cirurgia, é necessário seguir os conselhos que demos no item anterior para obter uma recuperação mais eficaz e rápida. 

Evite dirigir, carregar peso, entre outras atividades que demandam esforço. Se você pratica exercícios físicos, a recomendação é que deixe o hábito um pouco de lado por, pelo menos, três dias após a cirurgia. Caso contrário, o sangramento, o inchaço e a dor vão aumentar.  

No dia a dia, peça ajuda de familiares ou amigos para a realização de algumas tarefas.

Saiba Mais: DENTISTA JARDIM AMERICA – BH

Medicação

Para evitar inflamações, infecções e minimizar a dor, um dos cuidados pós-implante dentário é tomar os medicamentos prescritos pelo dentista nos horários e doses indicados. 

As infecções podem comprometer o tratamento e ocorrem por descuido do paciente no pós-operatório, quando, por exemplo, ele não toma os antibióticos da forma correta.

Evite se automedicar ou usar qualquer receita caseira. Se a dor for muito intensa mesmo após a medicação indicada, procure o dentista.

Higienização

Para a limpeza da área da cirurgia, nos primeiros dias, é preciso muito cuidado. Por isso, o indicado é somente utilizar uma gaze embebida em soro fisiológico. Certifique-se de retirar todos os restos de alimentos da região.

Para o restante da boca, higienize normalmente. Utilize uma escova com cerdas macias e faça movimentos bastante suaves para não agredir a área em recuperação. Lembre-se, ainda, de usar o fio dental e de limpar, além dos dentes, a boca, a língua e as gengivas.

Quanto ao enxaguante bucal, só utilize se o dentista prescrever.

Redução do inchaço e do sangramento

É normal haver inchaço e um leve sangramento após a colocação do implante. No entanto, o paciente pode adotar algumas práticas para lidar com isso.

Fazer compressas

Nas primeiras 48 horas, aplique gelo no lado operado. Você pode utilizar bolsas próprias para esse fim (encontradas em farmácias) ou colocar gelo em um saco plástico. Em qualquer situação, não encoste o gelo diretamente no rosto — coloque uma toalha para proteger sua pele.

Deixe a compressa fria em contato com a área da cirurgia por cinco minutos, dê um intervalo de dez minutos e recoloque por mais cinco. O gelo provoca a vasoconstrição, o que ajuda a reduzir o risco de hemorragias e inchaços, além de minimizar a dor.

Se o edema não cessar após os dois primeiros dias, você pode fazer compressas quentes no local. Se isso não for suficiente, não hesite em procurar o dentista.

Tomar cuidado ao deitar

O cuidado ao deitar também é faz muita diferença para a eficácia do pós-operatório. É preciso apoiar a cabeça em travesseiros e almofadas, de modo que ela fique mais elevada que o corpo e as costas. Assim, você reduz o risco de sangramento.

Na hora de dormir, evite deitar de bruços ou sobre o lado que foi operado.

Acompanhamento regular no dentista

Muita gente acha que depois da cirurgia não precisa voltar para o consultório. Pelo contrário: é fundamental comparecer à consulta de retorno. Mais do que a retirada dos pontos, o profissional fará a avaliação do implante dentário para, assim, evitar eventuais complicações e garantir sua durabilidade.

Depois disso, visite o dentista regularmente para garantir que tudo vai bem não só com o implante, mas com a saúde bucal de forma geral. Vale salientar que uma manutenção insuficiente pode resultar em gengivite, ou seja, inflamação da gengiva.

Infecção

O processo de infecção é uma das principais causas dos problemas gerados durante a implantação dentária. Isso porque prejudica a osseointegração do implante. A infecção da gengiva em torno do implante tem sido um dos maiores responsáveis por falhas de sua reabilitação, posto que afeta os tecidos e causa perda óssea.

Por falar em perda óssea, saiba que ela ocorre mesmo com a colocação do implante. Portanto, é fundamental o uso de antibióticos prescritos pelo especialista, a fim de manter a gengiva e o implante em ótimas condições. 

Se persistirem dores intensas, é necessário procurar seu dentista.

Outros hábitos

Existem ações que são prejudiciais para a recuperação do paciente. Logo, é fundamental evitar alguns hábitos nas primeiras horas após a cirurgia, com o objetivo de alcançar resultados satisfatórios com a implantação e reduzir o sangramento. Nesse sentido, as principais recomendações são:

não faça sucção com o canudo;

não faça bochechos;

não cuspa;

não se exponha ao sol;

não roa unhas;

não ingira bebidas alcoólicas;

não morda ou aperte os lábios e a língua.

Além disso, se você é fumante, preste atenção: o fumo é um dos grandes causadores das falhas de reabilitação do implante, porque as substâncias presentes no cigarro enfraquecem a estrutura óssea e favorecem a ocorrência de problemas pós-operatórios.

Rede Sociais: https://www.facebook.com/G2-Portal-de-Noticias-103955877864969/ https://twitter.com/g2portaldenoti1

Enfim, esses são os cuidados pós-implante dentário que você deve ter para garantir o sucesso no tratamento. Como explicamos, são colocados pinos de titânio no osso maxilar por meio de procedimento cirúrgico. Por isso, é essencial adotar boas práticas para que o corpo se recupere e se adapte naturalmente a esse material.

Vale destacar que essa cirurgia tem grande importância para quem sofre de baixa autoestima e deseja mudança nos dentes, pois ela promove um sorriso mais harmônico, melhora a qualidade de vida do indivíduo e devolve a eficiência mastigatória. Então, buscar um profissional capacitado e especializado faz toda a diferença.

FONTE: https://www.r7.com

Categorias
Sem categoria

Tipos de prótese dentária removível

Um sorriso bonito age de forma positiva em todas as áreas da vida. Aumenta a sua autoestima e age positivamente na sua vida amorosa, profissional e social. Dessa maneira, é importante utilizar instrumentos para manter um bom sorriso estampado sempre que possível. Um destes elementos é a prótese dentária. É importante conhecer os tipos de próteses e como elas podem ser utilizadas.

Clique Aqui: Clínica Odontológica BH

A prótese, de forma geral, é uma estrutura utilizada para restaurar o sorriso, substituindo um ou mais dentes. Ela pode ser total, parcial fixa ou de implantes. Abordaremos sobre todas elas e quando cada uma delas é indicada. Continue lendo e saiba tudo sobre as próteses dentárias!

Tipos de prótese

De maneira geral, existem quatro tipos de próteses: total, parcial, fixa e implantes. Elas apresentam variações quanto à utilidade, preço e outras características. Conheça mais a fundo cada uma delas.

Prótese total

A prótese total é popularmente conhecida como dentadura ou chapa. É utilizada quando a pessoa perdeu vários dentes. A prótese é feita de acordo com cada pessoa, respeitando tamanho, cor dos dentes originais, etc. Com isso, a pessoa adquire um sorriso mais natural. 

Esse tipo de prótese é removível e muito indicado para pessoas idosas, que perderam os dentes ao longo da vida, ou mesmo para pessoas que sofreram acidentes ou doenças que levaram à perda de dentes. Quando a fala e a mastigação se tornam prejudicadas pela ausência de dentes, o uso da prótese total, além do benefício estético, se torna necessária para melhorar funções básicas da pessoa.

Prótese parcial

Apresenta grandes semelhanças com a prótese total, citada anteriormente, mas o foco desta é para quando a pessoa possui apenas um ou poucos dentes em falta. A prótese consiste em uma estrutura metálica removível. Essa prótese é indicada para situações em que o implante não é possível de ser feito, especialmente quando a gengiva não apresenta condições adequadas para tal.

Rede Sociais: https://www.facebook.com/G2-Portal-de-Noticias-103955877864969/ https://twitter.com/g2portaldenoti1

Além da prótese parcial de estrutura metálico, temos a opção da prótese parcial removível flexível, que dispõe de maior mobilidade para conforto da pessoa que o utiliza. Contudo, vale destacar que é necessário maior cuidado para a higienização da peça.

Por fim, devemos abordar sobre a prótese parcial removível provisória, indicada para tratamentos provisórios, isto é, antes de colocar um implante no local.

Prótese fixa

Este tipo de prótese está entrando em desuso, mas ainda é utilizada em alguns casos. Ela serve para preencher espaços em que há ausência de dente. O desuso desse tipo de prótese se dá por conta da dificuldade em higienizar a peça de forma individual, além da popularização e facilidade de colocar os implantes, que antes não havia.

O material para confeccionar esta peça pode ser de resina ou porcelana, variando de caso a caso.

Implantes

Os implantes são indicados quando há necessidade de substituir o dente e sua raiz. Ele pode servir também como suporte para a colocação de uma prótese sob o implante. Esta alternativa é indicada quando a resolução do problema não pode ser feita com as outras alternativas citadas anteriormente. Além disso, esta alternativa é mais segura e natural, o que assegura maior qualidade e naturalidade ao sorriso.

Em geral, após a colocação da peça de titânio, a pessoa necessita de repouso de semanas ou até meses, para que se garanta maior fixação da prótese. Após o período, é indicada a colocação da coroa da prótese, elemento que imita as características naturais do dente.

Assim sendo, a prótese dentária é uma estrutura muito indicada para restaurar o sorriso e recuperar a sua autoestima. Todavia, não é qualquer prótese que funcionará do jeito certo. É importante conhecer o tipo de prótese que mais se encaixa ao seu caso, obtendo assim um resultado mais satisfatório.

FONTE: https://www.r7.com

Categorias
Sem categoria

Rinoplastia pele grossa e oleosa

Graças aos avanços tecnológicos, a rinoplastia sofreu mudanças essenciais em sua feitura, o que permite aos pacientes uma recuperação breve e sutil. Com duração de pouco mais de uma hora, a rinoplastia possui técnicas diferentes para serem empregadas conforme a necessidade de cada indivíduo e indicação do cirurgião plástico especialista.

Rinoplastia, a cirurgia plástica do nariz

Passar por uma cirurgia plástica é sempre uma decisão que proporciona mudança na vida da pessoa, afinal aquele incômodo estético finalmente poderá chegar ao fim. No caso da cirurgia plástica de nariz, ou rinoplastia, sua importância é ainda mais evidente, pois o elemento a que se refere o procedimento está situado justamente no centro da face.

Alguns tipos de nariz são conhecidos candidatos à rinoplastia, pois possuem características que permitem aprimoramentos. São os casos do nariz negroide, do oriental e do caucasiano.

Tipos de nariz

Nariz negroide – comumente de pele grossa e oleosa, este nariz não possui muitas estruturas ósseas. Seu dorso baixo e ponta bulbosa podem ser amenizados a partir da cirurgia plástica de nariz.


Nariz oriental – bastante similar ao nariz negroide, o nariz oriental apresenta dorso baixo e ponta alargada e, normalmente, há desarmonia entre dorso e ponta, o que deixa esse tipo de nariz apto ao procedimento estético.


Nariz caucasiano – geralmente de pele fina, o nariz caucasiano possui dorso alto e projetado e é candidato à rinoplastia devido a sua estrutura óssea e cartilagem, que tendem a formar ondulações. A ponta do nariz, voltada para baixo, também pode ser aprimorada.

Rinoplastia aberta


Com incisões feitas através da columela (tecido que se localiza entre as narinas, na base do nariz) e na parte interna de cada narina, o especialista em cirurgia plástica examina a estrutura nasal e realiza ajustes precisos em sua forma e estrutura. Isso é possível devido à abertura proporcionada pela incisão. O cirurgião remodela o nariz através da alteração da estrutura óssea e consequentemente estética, da remoção e acréscimo de ossos, cartilagens e novos tecidos.


A rinoplastia aberta exige algumas semanas de recuperação para que edemas e inchaços sumam, mas entre cinco e sete dias os pontos e bandagens já podem ser removidos. O retorno ao trabalho se dá em cerca de uma semana e o resultado da cirurgia pode ser visto imediatamente, a não ser pelos possíveis hematomas e pela falta de amadurecimento das cicatrizes.

Saiba Mais: Rinoplastia Em BH

Rinoplastia fechada


Por meio de incisões feitas no interior da narina, o especialista tem acesso a cartilagem e ossos. Neste procedimento, exige-se grande habilidade e domínio da técnica por parte do cirurgião, uma vez que a pele não é elevada e ele não terá visão da cirurgia. O processo de recuperação deste tipo de plástica de nariz tende a ser menor que o da rinoplastia aberta.

Pré-operatório

Seguir as recomendações médicas é imprescindível para o bom andamento da cirurgia. Por isso, seguem algumas dicas sobre o que fazer nos dias que antecedem sua rinoplastia:


Chegue no horário informado de sua internação;
Respeite o período de jejum;
Comunique ao médico, o quanto antes, qualquer anormalidade em sua saúde física e psicológica;


Não use maquiagem no dia da internação;
Evite o uso de brincos, alianças e outros acessórios;


Evite fumar, ingerir bebidas alcoólicas e comidas gordurosas nos dias que antecedem sua rinoplastia;


Informe seu médico sobre as medicações das quais você faz uso e siga suas instruções acerca da ingestão delas.

Rede Sociais: https://www.facebook.com/G2-Portal-de-Noticias-103955877864969/ https://twitter.com/g2portaldenoti1

Pós-operatório

Após a cirurgia plástica do nariz (rinoplastia) é comum que a face apresente edemas e que alguns curativos estejam em uso. Sendo assim:


É possível usar compressas de solução fisiológica fria, caso você tenha associado uma blefaroplastia à rinoplastia;


Mantenha sua alimentação normal e equilibrada;
Evite alterações bruscas de temperatura e a exposição à luz solar;


Obedeça às recomendações médicas e realize seu retorno conforme indicação de seu especialista. O retorno ao médico é um dos elementos essenciais para se obter um resultado adequado e realizar a boa manutenção de sua rinoplastia.

FONTE: https://www.r7.com