Categorias
Sem categoria

Como fazer o rim funcionar melhor

Human kidney on scientific background

Uma das principais utilidades dos rins é escoar o sangue para eliminar, por meio da urina, substâncias que no momento em que em exagero no corpo se tornam nocivas, como: ureia e ácidos orgânicos. Dessa forma, para preservar a ofício renal adequada, é fundamental estar constantemente bem hidratado. Lembrando que sentir matriz já é demonstração de desidratação ( veja aqui mais 8 vestígios pouco óbvios de que você necessita ingerir mais água ). A média de água que você precisa ingerir por dia é de 2 a 3 litros por dia – ou 0,3 ml por quilograma de peso.


Há duas condições que mais afetam os rins e é preciso realizar atenção: a litíase renal (popularmente conhecida como pedra nos rins ou palpite renal) e a enfermidade renal crônica. Nestes 2 casos, a refeição desempenha um papel fundamental no tratamento.

Saiba Mais:  Nefrologia de BH


Dessa forma, separamos o que colocar no prato pensando na saúde dos seus rins. Para montar esta listagem, conversamos com Isolda Prado, médica nutróloga da Abran ( Associação Brasileira de Nutrologia) e Camila Roble, dietista do Centro Especializado em Obesidade e Diabete do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.


Afazeres a serem tomados em casos de pedras nos rins:


Essas são dicas gerais, e aqui vale um adendo: há vários tipos de pedras. Se ela sair na urina, é fundamental levá-la ao seu médico para identificar qual é a discórdia da fabricação da pedra. Dessa maneira, o profissional saberá permitir orientações mais específicas.


Laranja e limão


O citrato, presente nessas frutas, previne a formação dos cristais nos rins. Os especialistas recomendam o uso destas frutas para que pessoas somente possui casos de pedras nos rins na família, como maneira de prevenção. Vale utilizar no formato de suco similarmente. O melão é outra escolha, sendo duas fatias por dia o muito para ter os vantagens.


Leite e derivados


O uso diário de cálcio similarmente auxilia a impedir a formação de pedras, ao contrário que algumas indivíduos acreditam. A porção ideal é de 1000 a 1200 mg por dia, o que efetua de 3 a quatro porções de lácteos.


Folhas verdes-escuras


Os verdura verdes-escuros similarmente são recomendados por conta da porção de cálcio presente.


Sódio


O sódio favorece a cristalização dos cálculos e similarmente influencia a pressão arterial –o que acaba prejudicando os vasos sanguíneos dos rins e, de modo consequente, suas utilidades. A porção de sódio indicada por dia é de 5 gramas, de acordo com a OMS ( Disposição Mundial da Saúde ). E não é somente o sal de alimentação, utilizado para refundir, o dificuldade. O sódio similarmente está latebroso em mais alimentos, especialmente nos processados, já que a elemento serve como conservante em alguns alimentos, como nos embutidos. Temperos prontos e refrigerantes são alimentos que precisam ser evitados. E gorjeta e gelado similarmente costumam ter muito sódio.

Rede Sociais: https://www.facebook.com/G2-Portal-de-Noticias-103955877864969/ https://twitter.com/g2portaldenoti1


Proteínas


O paciente com carência renal recebe a indicação de diminuição de uso proteico. Isto ocorre visto que os rins precisam trabalhar mais para escoar a ureia e amônia, produto da metabolização da proteína. Se esse for o caso, o dietista profissional calcula a porção diária de uso de proteína, de acordo com o peso do corpo. De um forma maior parte pacientes renais crônicos possui o uso é de 0,6 a 0,8 gramas por quilograma de peso, enquanto que o uso comum de uma indivíduo sem a enfermidade é cerca de 1 a 1,2g/kg.


Potássio


Outro ponto que é fundamental ficar ligado é ao uso de potássio. No momento em que o rim está com dificuldade de coação, o que ocorre na enfermidade renal crônica, o corpo acaba acumulando potássio que, em exagero, pode separar um dificuldade cardíaco. É um mineral presente em todos os produtos verdura, que precisam ser consumidos todos os dias, como frutas e legumes.

Caso exista o exagero de potássio no sangue, o dietista profissional realizará a refreamento com orientações individuais. Em casos de restrições, verdura cozidos são de uso desocupado, uma vez que depois de o cocção o mineral é liberado na água. Nesses pacientes em refreamento, o uso de água de coco livremente para hidratação pode ser perigosa, uma vez que é rica em potássio.

FONTE: https://www.r7.com