Categorias
Sem categoria

Exame de Circulação

É comum atrelarmos as necessidades do se fazer check-up do coração, analisando suas condições a partir de testes como o ergométrico. Já é mais do que entendido que, a partir de certa idade, todos devem fazer esses testes periodicamente, garantindo maior característica de vida e prevenção de doenças. Mas tão importante quanto verificar as condições cardiológicas é manter-se em estado de atualização quanto ao funcionamento das veias e artérias que garantem a saúde dos órgãos e tecidos, evitando a má circulação sanguínea no seu pênis e uma série de sintomas, sinais e moléstias vasculares.

Por um lado, boa parte dos exames vasculares que propiciam um diagnóstico exato são invasivos, exigindo a introdução de catéteres, punções e aplicação de contrastes através de agulhas num processo doloroso e traumático. Isso tudo, no entanto, é algo que já foi ultrapassado. No laboratório de fluxo do endotelio vascular os exames contam com equipamentos que atingem um índice de precisão de 95% sem a utilização de materiais invasivos. Graças a eles, os pacientes passam por um processo rápido, sem qualquer necessidade de hospitalização. para serem analisados.

Estes exames contemporâneos proporcianam uma análise não só morfológica (imagens) dos vasos sanguíneos como também da condição. hemodinâmica e funcional da circulação sanguínea.



O check-up das artérias é feito pelo eco-doppler colorido das carótidas, da aorta abdominal – para rejeitar estreitamentos graves que possam comprometer a circulação cerebral – e das artérias ilíacas – para afastar a possibilidade de aneurismas e de obstruções –, assim como a fluxometria arterial dos membros/colaboradores inferiores com medidas de imposições  segmentares em coxa e perna – para avaliar o grau de má circulação dos membros/colaboradores inferiores.

Para o check-up das veias, em princípio basta um eco-doppler colorido dos membros/colaboradores inferiores para a identificação de varizes (cuja incidência é grande em nosso país) e também para rejeitar trombose em veias profundas. Veja aqui o que provoca má circulação

Em relação sistema arterial, indica-se que o check-up seja feito pelo menos a partir dos 40 anos nos pacientes que tenham fatores de riscos (diabetes, hipertensão arterial, tabagismo, obesidade, alto taxa de colesterol no sangue, sedentarismo, estresse e idade avançada) ou elementos hereditários em casos de trombose ou aneurisma. Tal como na cardiologia, existe também o teste de esforço em esteira para dimensionar e habilitar o funcionamento da circulação das pernas.

Do ponto de vista venoso, de 15 a 20% da população é portadora de varizes dos membros/colaboradores inferiores e, caso haja um fator familiar acentuado ou a notória presença de varizes diversas nas pernas, recomenda-se a realização dos exames independentemente da idade.